Marcha das Vadias


Mulheres com pouca roupa fazem a 'Marcha das Vadias' em SP

Manifestação aconteceu na tarde deste sábado (4), na Avenida Paulista.
Objetivo é alertar a sociedade sobre o machismo.

Paulo Toledo PizaDo G1 SP
Com faixas e cartazes, mulheres se concentram para a Marcha das Vadias na Avenida Paulista (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)
Com faixas e cartazes, mulheres se concentram para a Marcha das Vadias na Avenida Paulista (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)
Mulheres com saias curtas, de salto alto e até só de calcinha e sutiã se reuniram na tarde deste sábado (4) na Praça dos Ciclistas, na Avenida Paulista, em São Paulo, para uma manifestação inusitada: a Marcha das Vadias. A ideia da brincadeira surgiu após um policial afirmar, durante uma palestra em uma universidade em Toronto, no Canadá, que as mulheres deveriam parar de usar roupas de vadias (ou slut, em inglês) para evitar estupros.

A opinião do policial teve grande repercussão e marchas semelhantes ocorreram em todo o mundo. Uma das idealizadoras da manifestação paulistana, a escritora Solange De-Ré, de 30 anos, afirma que o objetivo é fazer com que a sociedade reflita sobre o machismo. “Em uma mesma família, o menino tem toda a liberdade para se mostrar. A mulher, não. O machismo não vem só dos homens, mas das mulheres também, que julgam as outras mulheres.”
Bom humor e pouca roupa foram as marcas registradas das manifestantes na marcha (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)Bom humor e pouca roupa foram as marcas
registradas das manifestantes na marcha
(Foto: Paulo Toledo Piza/G1)
A versão paulistana da marcha foi mais recatada do que as equivalentes estrangeiras. “A gente não quer carnaval. A gente quer que as pessoas se vistam normalmente, como elas gostam de se vestir”, disse a publicitária Madô Lopez, de 28 anos, co-responsável pela marcha. O que mais chamou a atenção entre os cerca de 300 participantes foi a grande quantidade de cartazes contra o machismo e a favor do respeito entre os gêneros. Além disso, um grupo de mulheres animava o público usando tambores improvisados em baldes para produzir música.

Apenas uma jovem foi mais ousada e encarou a fria tarde de sábado vestindo apenas calcinha e sutiã. A estudante Emilia Aratanha, de 23 anos, justifica a vestimenta: “Independentemente do que você usa, em primeiro lugar vem o respeito.”

Ela lamenta a violência contra as mulheres –fato que em sua opinião é uma realidade mundial. “Tem mulheres com burca que acabam sendo estupradas. Isso tem que acabar.”
Participantes da marcha exibiram cartazes contra o machismo e a favor do respeito entre os gêneros (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)Participantes da marcha exibiram cartazes contra o machismo e a favor do respeito entre os gêneros (Foto: Paulo Toledo Piza/G1)

2 comentários:

Anônimo disse...

Sejamos sinceros.... Homem que é HOMEM sabe AMAR e Respeitar a MULHER.

DESCULPEM MAS A UNICA INSTITUIÇÃO QUE PREVALECEU AO LONGO DOS SÉCULOS É A FAMÍLIA!

Se estamos discutindo algo aqui é por que a sociedade foi estruturada. Existem homens e mulheres.... e filhos!!!!!

MULHERES: Voces sabem que eles tem natureza fragil no OLHAR....e que voces tem natureza fragil de serem notadas, percebidas!

HOMENS: Voces sabem que elas tem natureza fragil de serem ouvidas e de ouvir palavras bonitas.... e voces tem natureza fragilde sentirem-se cuidadores..."O Cara"...fortão e tal....

Como Homem considero IMPOSSÍVEL sentir exatamente como pode ser tão prazeroso ser ouvida e ouvir coisas bonitinhas e carinhosas e tal.....ELAS sabem exatamente o porq isso é tão prazeroso no entendimento DELAS....

Mulheres é IMPOSSÍVEL vcs entenderem o tamanho da fragilidade do Olhar masculino (ja perceberam o absurdo da irracionalidade do OLHAR masculino em geral diante de um decote bem decotado?....o que acontece é IRRACIONAL e sem lógica!!!!!!....e qdo. Eles se perguntam....até pra eles mesmos é um comportamento IRRACIONAL!...mas acontece!!!!!!!....e há até quem já escreveu livros sobre o “poder” do decote ou da sainha justa.....só esqueceram de avisar q é o “poder” acompanhado de desestruturação familiar e social)

Acho que o respeito mutuo com as fragilidades inerentes a alma humana é um bom ponto de equlibrio social e de familia!
(FRAGILIDADE= evento que desencadeia atitude e emoções instintivas.... tipo comportamento de um cachorro qdo. se lança uma bolinha ou osso....não pergunte a um gato o q o cachorro sente pois ele NUNCA iria entender...)

Brigar contra isso, dentro de cada cultura, é uma grande bobagem e não muda a natureza do ser humano.

As agressões absurdas contra a mulher é um problema social MULTIFATORIAL de responsabilidade de TODOS (Homens e Mulheres). Machismos e Feminismos nos afastam de perceber as necessidades do outro e cuidados com o outro.
Essa é a beleza do RELACIONAMENTO.....aprendizado...degustar da diferença.....aprender a agradar e se relacionar com as diferenças....superar limites de suas fragilidades e alimentar as necessidades das “fragilidades” de quem nos propusemos a estabelecer RELACIONAMENTO.

Entendo que o que o rapaz do Canadá tava querendo dizer (de uma maneira bem incompleta e inocente) é: CADA UM tem sua responsabilidade na reconstrução da sociedade...ou seja, mulheres zelem por minha fragilidade.... e Homens zelem pelas fragilidades delas!

Existir machismo é um grande absurdo!!!!!!! Nós homens fomos gerados e criados por mulheres!!!!!! E aí MAMÃES, estão ensinando os seus filhinhos a serem HOMENS de verdade? TODO homem foi gerado e criado por uma mulher!

HOMENS E MULHERES: vcs estão ensinando o amor e respeito para seus filhos....ou estão apoiando comentários e comportamentos machistas e desreispeitosos de seus filhos qdo esses comportamentos aparecem?

TODOS SOMOS RESPONSÁVEIS POR ESSE ENGODO RIDICULO DE DESESTRUTURAÇÃO FAMILIAR PARA ONDE ESTAMOS CAMINHANDO. NA BOA, AS COISAS SÃO MAIS SIMPLES, E A MOTIVAÇÃO DESSA MARCHA É RIDICULA!

pernadepautupa disse...

Tá valendo...

Postar um comentário

Caro leitor você tem neste espaço a oportunidade de expressar sua opnião ou mesmo divergir do autor, para garantir seus comentários é preciso ter uma conta de serviço da google ou outra plataforma, este sistema é uma forma de garantirmos um não constrangimento ou mesmo invasão de "spans" na página. Frote abraço.

Free Website templatesFree Flash TemplatesRiad In FezFree joomla templatesSEO Web Design AgencyMusic Videos OnlineFree Wordpress Themes Templatesfreethemes4all.comFree Blog TemplatesLast NewsFree CMS TemplatesFree CSS TemplatesSoccer Videos OnlineFree Wordpress ThemesFree Web Templates